Você Sabia?  

Fazer tudo pelos filhos é uma boa forma de demonstrar amor?
Publicado em: 29/02/2016

 Talvez pelas limitações dela, talvez por insegurança de mãe, não sei bem o motivo. Mas me dei conta de que, sem querer, eu estava atrapalhando suas possibilidades de descobertas, de aprendizado e até mesmo de desenvolvimento.


Também erramos tentando acertar. Erro de amor. Mas com o mesmo amor dá pra reconhecer o erro e melhorar, mudar! A vontade de ver nossos filhos felizes nos leva a acertar, errar, refletir sobre o erro e acertar novamente.


Percebi o que estava fazendo quando a vi colocar os chinelos (aqueles com elástico atrás) sem nenhuma ajuda. E quem mostrou a ela o “caminho das pedras” não fui eu e sim o seu pai, meu marido.


Com amor e com firmeza, ele a ensinou a colocar os chinelos sozinha, comer, vestir-se, guardar seus brinquedos, colocar suas roupas sujas no cesto e outras coisinhas.


Nunca duvidei da sua capacidade, mas sempre acabava, por pressa ou por pena, fazendo as coisas por ela.
Me amolecia o coração vê-la segurando suas roupas na mão e dizendo: ” Não consigo, mamãe”! Então eu ia lá e fazia por ela. Demorei a perceber que desta forma eu não a estava ajudando, e sim o contrário.


Muitas vezes já me vi até interferindo na sua brincadeira, guiando- a a brincar da forma que eu achava que deveria ser.
Como sempre, entra aí a necessidade do equilíbrio. A importância de pesar as atitudes, buscar informações, refletir, melhorar.
A tal da autonomia vai aí se construindo!


Vale a pena sair do automático e pensar: “Eu preciso mesmo fazer isso por ele?” ou “Será que ele não poderia tentar isso sozinho?”.
Hoje dou a ela a chance de tentar. A oportunidade de errar e acertar, de frustrar-se e de sentir-se orgulhosa.
Já não mais caio na tentação de fazer tudo por ela. O que era uma regra virou exceção e vice versa.


Permito que ela calce seus chinelinhos com os pés trocados; que vista seu pijama de trás para frente; que guarde seus brinquedos bem devagarinho, no seu ritmo; que coma sozinha se sujando (e sujando tudo ao seu redor); que brinque da forma que achar melhor; que passe seu batonzinho de brilho borrando um pouquinho (e que passe em mim também). Depois a gente arruma, depois a gente limpa…


Fonte: http://clubematerno.net/2016/02/07/2436/

Contato
sheilapsicopedagoga@hotmail.com
Copyright © - 2011 - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Daniela Barbosa
Facebook Twitter